Uma Aventura

E outras coleções

Um Cheirinho de Canela

Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada

Arlindo Fagundes

Editorial Caminho
Coleção , n6
304 pp
sob consulta

Resumo/Apresentação

O cientista Orlando mais os seus amigos Ana e João partem na máquina do tempo sem saber ao certo para onde vão. Afinal aterram numa cave recheada de riquezas e descobrem, horrorizados, ser a Casa da Índia, local interdito a estranhos. Tentam fugir; Ana é apanhada pelos guardas do rei e atirada para uma prisão infecta. Ali conhece a bruxa Guiomar. Entretanto Orlando e João escondem-se na hospedaria de Narigudo e tornam-se amigos de um estranho indivíduo chamado Mafaldo, que tem mais medo do mar do que da forca, mas se revela muito corajoso, pois oferece-lhes ajuda para libertar a Ana. Conseguirá?

 

(ISBN) 9789722103343

 

Excerto do Livro

«— Arranja-te, Mafaldo, que tens um barco à tua espera! Quando a porta bateu, o pobre Mafaldo largou a chorar, deixando os outros dois estupefactos. — Eu mato-a! Eu mato-a! Um dia mato esta bruxa! Nem o Orlando nem o João ousaram perguntar nada. Mas ele, assim que recuperou o autodomínio, limpou as lágrimas com as costas da mão e começou a explicar: — Não julguem que sou cobarde... — Nós sabemos — disse o Orlando. — Ontem, quando houve aquela sarrafusca no largo, estávamos a ver. — Estavam? — Perguntou ele radiante. — Viram como eu lutei? À minha conta devo ter mandado quinze ou vinte para o Hospital de Todos os Santos! O pior é que apareceram mais guardas, e se calhar a esta hora um deles está no cemitério. O João ardia em curiosidade por saber o motivo que levava um homenzarrão como aquele a chorar feito criancinha quando alguém lhe falava do mar e dos barcos. E já dava voltas à cabeça, à procura da melhor maneira de abordar o assunto, quando ele próprio o retomou: — Não tenho medo de nada, senão do mar. — Porquê? — Oh! Isso é uma longa história. Mas eu conto em poucas palavras. — respirou fundo como para tomar coragem, e prosseguiu: — Quando eu era pequeno, tão pequeno que ainda mal falava, fui de barco com os meus pais...»

 

dinleme cihazı casus telefon telefon dinleme dinleme cihazı dinleme cihazı casus telefon pvp serverler vajinismus

(in Um Cheirinho de Canela, pp. 48-50)